sábado, 25 de maio de 2013

Receita de mim

Acho que eu não sou pessoa de ser levada a sério
Sou de se observar e sorrir
Assim como eu observo o mundo à minha volta e sorrio pra ele
Entender me basta
Não me segure com muita força, mas me deixe saber que não estou sozinha
Sou alérgica a exageros
Gosto da leveza dos passos
Eu me confundo e nunca sei me decidir
Tenho reações inusitadas
Não espere de mim obviedade
Esta só existe pra mim, que olho de dentro
Não me apresse, nem me pressione
Quanto mais no chão querem me colocar, mais aérea eu fico
E quanto mais ilusões me derem, mais fácil fica enxergar a realidade
Sou cheia de manias
Tenho medo de escuro. Mesmo. Não tente mudar isso. Não há mão segurando a minha que diminua o pavor.
Gosto dos detalhes e, principalmente, de não alardeá-los
Vou exigir muito de mim, não importa a circunstância
Não vou saber te dizer exatamente o que fazer
Sei que ainda vai chegar o dia em que você não vai me suportar por alguns instantes
Mas também sei que a sua percepção vale por qualquer medo
Mania
Detalhe
Auto-crítica.
É que eu tenho tantas em mim que leva tempo pra administrar
Não sou tão difícil de conduzir
Basta observar
E sorrir
Me lembre que me ama como quem me lembra que esqueci de tomar remédios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores